Marsala foi a cor de 2018, mas por que apostar nele?

dezembro 12, 2018

A cor veio com tudo e segue firme e forte. Ela é uma mistura de vinho com roxo, o que faz dela uma coloração universal, combinando com todos os tons de pele e tipos de cabelo - liso, ondulado, cacheado e crespo. É também uma ótima forma de mudar o visual sem radicalizar.

Não à toa, descolorir os fios não é necessário já que a tinta é capaz de clarear até três tons. Claro, se quiser que o marsala se destaque daí, sim, vale passar pela descoloração. Outra opção é apostar em mechas, misturando-as ao tom natural do cabelo.

Fica lindo! Se você, assim como eu já está com vontade de pintar o picumã, aqui vai algumas técnicas e cuidados necessários.
Tintura ou tonalizante?
A escolha é sua! Enquanto a tintura penetra na fibra capilar, depositando sua pigmentação, o tonalizante cobre apenas a superfície dos fios. A diferença está nos cuidados e na duração.

A primeira dura até a raiz começar a crescer, porém, costuma desbotar. A segunda técnica aguenta até dois meses, dependendo da frequência com o que você costuma lavar os fios. Mas, quando o assunto é hidratação, a tintura precisa de atenção extra.

Isso porque ela possuí amônia e água oxigenada na formula, sendo esses componentes mais agressivos aos fios. Por isso, já sabe: vale a pena investir em hidratações com mascaras duas vezes por semana.

Óleos vegetais para reconstrução e nutrição devem ser colocados na rotina quinzenal. Os tonalizantes também pedem cuidados, necessitando de hidratação semanal. Em ambos os casos é preciso usar shampoos e condicionadores feitos para cabelos com químicas, já que trazem ativos emolientes e que mantem a cor por mais tempo.

Descolorir ou não?
Tudo depende do resultado que você quer. Durante a descoloração, a pigmentação natural do cabelo vai embora, permitindo que a cor da tinta, e somente ela, penetre na fibra capilar. O resultado é um tom bem forte e marcante.

Caso queira que o marsala fique mais sutil, pode aplicar a coloração sobre os fios naturais. Lembre-se: se optar por descolorir faça isso com um bom profissional. Ele tem todo o conhecimento necessário para saber por quanto tempo o descolorante pode ficar no cabelo, evitando que ele quebre ou sofra corte químico.
Como evitar o desbotamento da cor?
É fácil: basta manter uma rotina rigorosa de cuidados com produtos hidratantes poderosos e que contenham proteção solar. É que os raios UV do sol são capazes de prejudicar a cor, sem contar o uso de aparelhos quentes que acabam se tornando inimigos das tingidas.

Lavagens excessivas também não ajudam a manter o tom não só por conta da temperatura do banho: a água costuma ter cálcio, cobre e cloro, componentes que aceleram o processo de desbotamento.

Ou seja, se você tem cabelo liso ou ondulado, procure lavá-lo em dias alternados. Cacheadas e crespas podem pular dois ou três dias.

Como preparar o cabelo para receber a tintura?
Se os fios estiverem ressecados, quebradiços e com pontas duplas, é melhor esperar. O processo de coloração já é agressivo por si, agora imagina toda essa química em um cabelo danificado? Não vale a pena. O segredo é hidratar, nutrir e reconstruir até que a fibra capilar fique saudável. Só então passe pelo procedimento.
Tem que fazer o teste da mecha?
Sempre! As tinturas costumam ter fórmulas parecidas, porém, não é bom arriscar colocar a coloração sobre o cabelo sem ter certeza que ela não vai causar alergia ou algum tipo de dermatite.

Por isso, antes de colorir, faça o teste em uma mecha bem escondida - pode ser atrás da cabeça, na parte inferior. Aguarde um dia e veja se está tudo bem. Se a pele não estiver avermelhada, pode ir em frente. Agora você tem todas as dicas necessárias para saber se vale a pena investir no cabelo marsala.

Tem mais amor aqui ♡

0 Comments

muito obrigada pelo lindo comentário.
me visite no instagram @letticiaabreu
💙

@letticiaabreu

/lelefezumblog, já deu like?