Box braids - Do desespero a felicidade

23.6.14
Alguns dias depois do meu aniversário ganhei de presente as minhas tão sonhas tranças, fiquei ansiosa e com um certo receio se ficaria bom ou não, mas mesmo assim resolvi arriscar. Depois de quatro horas sentadas na cadeira sai do lugar com vontade de arrancar tudo! Naquele primeiro momento simplesmente odiei e talvez tenha me odiado um pouco por querer fazer algo desse tipo no meu cabelo.

As tranças ficaram enormes e ''pesavam mais que eu''.

Antes de fazer as tranças tentei não criar grandes expectativas sobre como ficaria, apenas imaginei as coisas que poderia fazer com elas, tipo coques, laços e vários outros penteados que até mostrei aqui no blog. Toda essa imaginação caiu por terra e fiquei mais decepciona... mas calma Letícia era só o primeiro dia, certo?!. 

Os dias foram passando e a minha cabeça não parava de doer, essa dor persistiu durante três longos dias acompanhados de um total desconforto na hora de dormir e na hora de tomar banho. Mas mesmo assim, não desisti. Só reclamei um pouco.

Depois que a dor passou resolvi tentar o famoso coque. Primeira tentativa: falha; segunda, terceira, quarta várias falharam e eu já estava ficando nervosa, haha. Até que depois de quase desistir consegui fazer o bendito coque e pensa em uma pessoa feliz, era eu. 

Passaram uns dias e as coisas foram melhorando, já conseguia fazer um rabo de cavalo e um coque mais baixo, estava realmente me acostumando com a ideia de ter tranças. As poucas pessoas que viram disseram que estava bonito, eu acreditei. Acreditei porque realmente estava achando legal, bonito e diferente.

Sei que não fiquei nem um mês com elas. Resolvi tirar [porque uma trança se soltou] e minha cabeça não parava de doer, depois de um tempo reclamei mais de dor do que por usar as tranças. Para ser mais especifica, fiquei apenas duas semanas com as tranças. Tomei alguns remédios para passar a dor na cabeça, mas acho que essa experiência valeu a pena. E descobri que não sirvo para usar as tão faladas e ''sonhadas'' box braids, foi sim um dinheiro bem gasto.

As vezes precisamos arriscar para saber o que fica bem em nós. E como eu estava com vontade não exitei e matei aquilo que estava me matando que era a curiosidade. Depois que tirei as tranças, aprendi realmente a gostar do meu cabelo curto e cacheado.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita e pelo comentário!
Eu sempre respondo todos os comentários, então volte sempre!
* Clique em notifique-me pois quando eu responder uma notificação irá para o seu e-mal.